domingo, 3 de agosto de 2008

"PASSA,PASSA, GAVIÃO"...



E as belas palavras ditas ficaram em um canto...esquecidas...esmaecidas...e agora...desfeitas...amontoadas...embaralhadas...não mais significavam nada...“conversa mole pra boi dormir”..."boi...boi...boi...boi da cara preta... "viu no que deu? foi ouvir e responder ao canto da sereia que a paixão arrefeceu... num piscar de olhos...num instante...quem entendeu? Só ele...o “bicho-papão” bom de papo...que resolveu sair do armário...querendo fazer jus a fama deitou-se na cama e fingiu-se de príncipe...sapo...encantado...e que sapo?! Nem mesmo era nada...e o sentimento...?! calculado...dissimulado...frio...escorregadio...por um fio...sem definição...curtição... empolgação...nem amizade...descolorida...descabida...fugidia....sem luz do dia...ou no fim do túnel...apenas papo furado...um sintoma da falta do que fazer...dele...é claro...“oficina vazia”...simples assim...para ela tal sedução...não passou de armação...judiação...um gesto...inconseqüente...indecente...maldade premeditada...braba...de quem desejava um súbito...agitado...movimento...para o seu monótono...melancólico...tedioso...precário viver...sonambúlico...medonho...Depois de tudo... ele... pessoa nefasta...sem qualquer pretexto...respeito...voltou-se para si mesmo...nenhum assombro...mais importante que tudo junto...ele...único...umbigo do mundo...tão envolvido...apenas por seus próprios silêncios...dilemas...pensamentos...problemas... tormentos...interesses...deveres...afetos...desafetos...que tanto fez...tanto faz...nada lhe apraz...“se oriente, rapaz”...que pena...mas...tenha dó...processos mentais...superficiais...triviais..aborrecidos....mundanos...birra de menino tolo...querendo doce...total falta...de jeito...de tato...de quem aparentava ter tanto...encanto... sensibilidade...a mais...deixe estar meu bem...conta-se nos dedos...as promessas...feitas nas horas incertas...por isso...jamais cumpridas...p...da vida...esperavas o quê...guria...? Justiça se há de fazer...mas...bem que mereceste...tonta...amor de verdade...não sabes? é raro demais entre os seres...humanos(?!)...quando irás aprender....? é tarde?...“caiu na rede é...”? Fábula...um conto de fadas...? farpas...? carpas...? Era uma vez...vejam vocês...uma solitária..."pombinha branca...o que estás fazendo?"...cuidado...o laço está armado...estás com fome...avezinha...diz a grande...imponente...ave de rapina...à sofrida pombinha...que de ingênua não tem nada...mas padece de compulsão por ilusão...faminta...de amor...ardente...urgente...amigo...irmão...paixão...e calha sempre de dar ouvidos ao caçador espertalhão...que nunca pensa que é caça, não..."toma esse anelzinho, meu bem, e não digas nada a ninguém"... o que é que tens amiguinha...coitadinha...toma cá essas migalhas... não há de ser nada...diz o bonitão...indolente...insolente...gavião...toma...que hoje estou de muito bom humor...são restos...farelos de amor...de verdade...coisa fina..cara...toma...vai... e vê lá... que estou a te fazer um favor...pega e come logo minha amada...e num repente a desnutrida...distraída...impulsiva...comovida pombinha...sem aflição...é engolida...mastigada...devorada...pelo voraz...“valentão” que então voa...pra bem longe...pro alto...no cume do monte...de volta a proteção do ninho...aparente...mente...arrumado...narcisista...mente...inconstante...mente...desconcertante...mente...inacessível...mente...dormente...mente...Ó...deixemos de lado essas falas...que adianta de fato...“chorar pelo leite derramado”...? Muito chato esses desabafos...deprimentes...mentes...delírios...de carência...afetiva...? efetivo...produtivo... é viver a vida...“viva e deixe viver”...fazer o quê? a fila anda...bacana...pra mim e pra você...tudo a ver...cadê o lobogrobobo que estava aqui?...o GATO...“mágico” de botas...comeu...e se refestelou..."ciranda...cirandinha...vamos todos cirandar...vamos dar a meia volta e meia vamos dar...o anel que tu me deste era vidro e se quebrou e o desamor, graças a Deus, que tu me tinhas era pouco e se acabou..."
Postar um comentário