domingo, 21 de março de 2010

SO, MY BABY, UNDERSTAND


 Entenda baby
Não há o que fazer
Nem o que dizer
Não se desespere
Mas se apresse

Peque a tristeza e a dor
E faça um Blues
Vai, baby, me toca um Blues

Mas não rime amor com dor
Ou tristeza com incerteza
Dobre a esquina e espere
Chegar ao fim da linha


Paciência, querida
E a luz há de brilhar sobre você
Como uma esperança renovada
Ou a paz ressuscitada

Entenda baby
Não há o que fazer
Nem o que dizer
Não se desespere
Mas se apresse

Fecharam-se as saídas
E não se pode voltar
Recesso no túnel do tempo
Presa num circulo vicioso
Procure respirar
Onde é o seu lugar?

Ouça o conselho que lhe dou, menina
Há um sol por trás da neblina
Que cobre a colina
Um sol que não arde, não queima
Ele vai te iluminar
Suba, vá até lá e tenha uma história pra contar

Antes que seja tarde
Procure nas ruínas da velha mina
Que existe na solitária colina
Um sol que não arde, não queima
Ele vai te iluminar
Suba, vá até lá e tenha uma história pra contar 

Entenda baby
Isso é o que te resta fazer
Isso é o que tenho a te dizer
Não se desespere
Mas se apresse
Postar um comentário