segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

RECORDAÇÕES DA CASA DA COBRA-MAIS QUE UM DIA NUBLADO...


MAIS QUE UM DIA NUBLADO...



Há mais que chuva e frio em um tempo nublado... De vez em quando um raiozinho de sol escapa pelo furo de uma nuvem cinzenta e carrancuda... um presente para alguém hoje distraído como eu... Ando mais depressa... e, como sempre, na pressa, nem reparo na singeleza dos detalhes que todo dia me escapam, faça chuva ou faça sol... Alguns dizem que "Deus está nos detalhes"... Talvez seja verdade... Bom, cá estou eu a me repetir...“Oh, Lord! Save me”... Há perigo em cada esquina; você nunca sabe se hoje será ou não o seu último dia, pois esse pensamento nem ousamos pensar, já que, medo há só de soletrar a palavra morte, que dirá pensar nela todo dia, e, sem pensar, você passa, incauto, diante do perigo ou então vai direto de encontro a ele... “Há perigo na oportunidade?” ou “Há oportunidade no perigo?” Depende da situação; para alguns, ambas as frases significam a mesma coisa e para outros “nem todo igual é semelhante”... para mim, quase tudo que me é desconhecido é perigoso e nem sempre vejo nisso oportunidades escondidas... talvez não saiba avaliar bem as situações, guio-me muito pela intuição, portanto, se um olhar ou um timbre de voz me provocarem arrepios, ou, melhor dizendo, para que nada fique subentendido, “calafrios”, trato de “arrepiar carreira”... talvez haja mesmo uma oportunidade... para o outro do olhar sombrio e voz melíflua e suas obscuras intenções... Às vezes, há mesmo mais que chuva e frio em um tempo nublado... às vezes há um calor abafado e uma espécie de torpor... há impaciências revestidas de incertezas... há mesmo um certo temor de que o sol nunca mais apareça... Claro... sei que há o lado bom e feliz de um dia nublado, não precisam me lembrar e que, para mim, pode ser traduzido, ou musicado, como um cantinho de solidão e paixão, no longínquo e profundo vale pensamento, um cantinho reservado no oco do mundo de mim mesmo, onde não há vez para angústias que nunca se vão; um cantinho particular onde a música possui sabor e cor, um cantinho limpo, puro, onde a alma se alimenta, enquanto o coração descansa...

Postar um comentário