quinta-feira, 20 de março de 2008

VÁRIOS TONS...


Saudades, meu amor.
Onde estás? Estás a dormir,
comigo a sonhar?




VÁRIOS TONS...


Música; poesia; cor; amor; alma e coração...; solidão. Um pátio vazio; um quintal com flores. Vidas entrelaçadas... para sempre, amor... filhos, aconchego do lar; estudos; trabalho; compreensão... cansaço... dores, fuga; rotina... cortinas; cortinas de fumaça; brilho de seda; brilho de uma estrela que, de repente, passa; nuvem; ilusão... A obra inteira do Led Zeppelin; Wild Horse, dos Stones; Você é linda, do Caetano...; Dó, Ré, Mi... uma clave de sol... cadê o sol? O inigualável Jimmy... Anos 70 na veia; Tropicália, a vida inteira... rock ‘n’ roll; jazz; blues e sedução...“quebra um”... quebra... quebra... coração... cigarro aceso... black... black... black baby...black music; black... Miles Davis; Nina Simone... Blue Note... Pastorius; Nico Assumpção.. tom.. acerta o tom... Tom Jobim, o maestro e uma canção; uma canção para Luisa... Luisa... suave brisa... Um instrumento... lições; faculdade... lições; Brasília... sonhos e lições...; AnnaClaraLua; o Baby sol... baby soul... baby show... ainda pergunta por você.... sábado de manhã; domingo de manhã... descanso, futebol e corrida de Fórmula 1.. Fantástico, o show da vida... mas, “dinheiro na mão é vendaval” “e lá se vai mais um dia”... de lenta agonia... e na Tulipa Negra é servido o Veneno da Madrugada, mesclado a muita Soda e muito pó... pó de mico... tim... tim.. Fim da linha... amigo...
Agora não há mais o que temer, o sol já se pôs; The Songs Remains the Same, mas “O SONHO ACABOU”.



Do livro RÉQUIEM; Virgínia Allan, Editora Scortecci


Postar um comentário