segunda-feira, 10 de março de 2008

CHUVA, MELANCOLIA E IDÉIAS FIXAS



Hoje chove, o tempo traz consigo toda uma carga emotiva que tento transpor. Para passar este dia tão melancólico, os céus me compensaram, apesar da chuva, e recebi duas boas notícias. Como escrevi uma vez, boas notícias são para serem compartilhadas, já que boas noticias nunca são totalmente particulares. Estou feliz, sim, mas em parte, há na feitura do dia um pretexto qualquer para me sentir infeliz.

As nuvens, carregadas de água, parecem mulheres grávidas, prontas a parir, eu, me sinto grávida também... de idéias... que se chocam, se tocam, se cumprimentam, se namoram, se casam e procriam, iniciando um novo ciclo... um novo ciclo de idéias que se chocam, se tocam, se cumprimentam, se namoram... enfim...

Às vezes arrumar as idéias não é muito fácil. De tanto pensar nelas acabamos por ficar maníacos. Idéias fixas são deveras um transtorno, um monstro que cresce, se avoluma se agiganta dentro da mente. Estou cheia de contos inacabados simplesmente por ter uma idéia atrás da outra e o tempo, esse tempo melancólico, saudoso, só piora as coisas, influindo em meu estado de espírito. Já gostei mais de dias de chuva, agora ando ansiosa mesmo é por um belo dia de sol daqueles bem quente que costumam deixar a gente de mau-humor. Bom, se fosse ao contrário, talvez estivesse escrevendo uma crônica a favor da chuva, mas como o sol ainda não deu o ar de sua graça.. fiquemos de implicância com ela... Sim, só implicância... cada estação têm sua beleza... sol, chuva, alegria, melancolia, tudo tem seu valor... até minhas idéias fixas. Estou tentando ordená-las e aproveitá-las e se possível, superá-las sem ficar doente... Huummm... doente já estou... uma gripe horrorosa que ainda não completou o seu ciclo e insiste em me tirar o sono... fico deitada na cama, no escuro, de nariz entupido, pensando, pensando, pensando.... e cada pensamento, um novo conto, um possível romance...
Postar um comentário