terça-feira, 17 de novembro de 2015

APOCALIPSE ZUMBI COMEÇOU FAZ TEMPO E JÁ NASCEMOS INFECTADOS




Se você é um autor de livros, um contador de histórias, pai ou mãe de um filho, você não deixa de ser uma espécie de Deus. E você, como autor de uma história, ao contá-la, você acrescenta, muda aqui um pouco, distorce ali outro a história real; você, como pai ou mãe de uma criança, mete-se, planeja, cuida da educação de seu filho .. se você é um super pai ou super mãe, você fará tudo por seu filho, impedindo-o de crescer, aprender, tomar as próprias decisões, se possível, você o deixa trancado em casa, para que não saia e conheça pessoas más e boas por tabela, ou pegue, nem que seja mesmo um resfriado.. você cerceia sua liberdade, achando que está cuidando, amando, fazendo um bem.. só que não está.. se você escreve, você sabe que, por mais que você queira, você não pode mudar a vida de um personagem, ja´que o personagem cria vida própria.. e por mais que você queira, você não muda sua trajetória, mesmo descontente com o rumo que ele tomou.. para remediar isso, você só tem duas opções: acabar com o personagem, destruindo a história ou o livro.. mas, e aí? será justo para com todos? até com o personagem outsider? Se você acha que cria bem o seu filho, mas apesar de tudo, ele se torna, um marginal, um ser deturpado.. a culpa pode ser sua até certo ponto.. mas, depois, adulta, a pessoa é que tem que se resolver, para não repetir com seu filho, os erros que ela julgou em você no passado. Infelizmente, as histórias edificantes e de redenção, pouco acontecem, porque o ser humano, resolve dar mais atenção, ao seu demônio interior. Deus, portanto, não tem nada a ver com o que acontece de ruim nesse mundo, a distorção daquilo que chamamos AMOR, acontece por não refletirmos nossa essência, que permanece adormecida, inalterada. Somos senhores de nossa própria história. Se Deus foi criado pelos homens, à sua imagem e semelhança, porque agora o clamam e o condenam como o maior assassino de todos? Deus foi criado então para ser um costa-largas das atrocidades que o ser humano cria; um bode expiatório, a espiar culpas alheias. O homem criou seu próprio inferno, embora tivesse (tenha ainda) condições de criar o paraíso, mas a monotonia  o aborrece.. o homem, lobo de si mesmo, que está perdido, separado de Deus, e jogado ao chão,reclama, chora e joga a culpa em seu pai, feito criança mimada ... Se Deus é o maior assassino de TODOS; é porque esse Deus é mesmo um clone dos homens sem fé.. quem é culpado de tudo e de todas as mazelas, é esta criatura humana, que possui um cérebro que ele até hoje mal conhece os mistérios; mal consegue explicar, por isso, melhor é criar um ser mítico, onisciente, onde possa cuspir, xingar, odiar, levando ou lavando de si, todas as culpas e faltas cometidas.. e se Deus não existe de fato, o que faz essa criatura mesquinha que é o homem, pensar que está isento de culpa de todas essas catástrofes ao redor do Planeta? Se o homem governa a si mesmo e traça a sua história, para quê criar um Deus? Eu respondo.. criar um Deus, à sua imagem e semelhança, o faz sentir-se livre e superior para continuar a fazer o que quer. Apontar o dedo na cara do outro, dizendo, "a culpa é sua, seu fanático religioso, olha a obra de teu Deus" sem atentar para o fato, que ele também estar a ser fanático, ao lembrar-se de um Deus, que, para ele, inexiste... é doentio, é obsessivo .. Deus enfim, é a latrina preparada para o escárnio e dejetos humanos, já que o homem mesmo odeia e sente nojo de si.. e se sente nojo e ódio de si mesmo, como poderá ser capaz de amar?. Pois, digo então, esqueçam-se de Deus, pois Deus, com certeza, esqueceu-se você também.. ideia fixa é doença mental; Deus está morto faz muito tempo, Deus está morto porque também estamos mortos; o que anda sobre a terra, são sombras de criaturas bípedes, sem alma, coração ou cérebro.
Postar um comentário