terça-feira, 21 de abril de 2009

TRISTESSE


Que passa, pequenina Estela,

Que nada de te alegra...

Nem o vôo longo do pássaro,

Nem o gato que no tapete desperta

Sossega meu amor

Não dê asas ao dissabor...

O céu é um campo estrelado

A lua branca se espelha no lago...

Anima-te, menina!

Não te apresses em cedo deitar nos braços da dor,

pois logo será tarde e o tempo não espera...

Levanta, e sacode o sono, pequenina Estela

Postar um comentário