sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

MAR DE HISTÓRIAS - UM ENSAIO SOBRE O PODER CRIADOR DA PALAVRA E A HISTÓRIA ENSINAMENTO PARTE I


Música ao longe! O pequeno pastor se levanta, olhando para além do horizonte. Rapidamente, ele toca o rebanho, atravessando o vale verdejante. Ao chegar ao centro da praça da aldeia tranqüila, grita aos quatro cantos: “Eles estão chegando...! Os trovadores estão chegando...!” Assim avisados, os habitantes da aldeia acodem ao chamado, enquanto, cada vez, mais perto, ouve-se o barulho ensurdecedor de tímbales, flautas e tambores... A alegria logo toma conta da praça, repleta de gente. Não é à toa! Conhecidos por espalharem conforto e esperança por onde passam, os trovadores são sempre bem-vindos... Ao cruzarem os portões da aldeia tranqüila, tocando e dançando, gritos de satisfações são ouvidos por todos os lados. As crianças, num instante, rodeiam o contador de histórias, que, ao sentar-se no chão, pede silêncio e com as mãos, faz um leve movimento... Eis, que, de repente, não estão mais na praça de uma pequena aldeia, mas sim, num reino muito distante onde sonha uma princesa radiante como o sol; bela e suave como a lua. E no chão da praça do mercado, deste lugar fabuloso, entre barracas de frutas, vendedores de tapetes (quase todos mágicos), essências raras, gente de língua estranha e brincadeiras de crianças, senta-se um contador de histórias, que, ao pedir silêncio, faz com as mãos um leve movimento...



Postar um comentário