quinta-feira, 20 de novembro de 2008

RECORDAÇÕES DA CASA DA COBRA-MAIS UMA VEZ



MAIS UMA VEZ


Queria que, mais uma vez, você me aparecesse
Como sempre... sorrindo e morrendo de saudade
Queria que você pudesse me dizer que partiu sem sofrer
E que não se despediu para não me deixar preocupada e triste

Queria que, mais uma vez, você entrasse por essa porta
Como sempre... sorrindo e morrendo de saudade
Cansado do trabalho e da faculdade
Correndo para o contrabaixo

Queria que, mais uma vez, você me aparecesse
Como sempre... sorrindo e morrendo de saudade
E abraçasse tuas filhas e com elas brincasse

Hoje eu amanheci assim... sou só saudade... uma saudade só

E choro enquanto escrevo
Pensando em teu rosto amigo, tão querido
Lembrando do teu sorriso e do teu jeito

Saudade... dor doída/doida dolorida...

Que me aperta o peito e cala

Mágoa guardada que me arrasta e maltrata

Ainda te espero
Ainda te chamo
Ainda te amo

Postar um comentário