quinta-feira, 30 de outubro de 2008

ALBERTUS MAGNUS E O PODER DAS ERVAS



Saint Albertus Magnus - Bispo, confessor e doutor da Santa Madre Igreja (afresco de 1352, Treviso, Itália)

Albertus Magnus, que descobriu a verdade em muitas coisas, inclusive em certa parte,assim acreditava, do Livro de Chirander e também no Alcorão, escreveu certa vez que para Aristóteles a magia não era ilícita. Ele acreditava que todas as ciências eram boas... a medida e a finalidade em que eram usadas é que decidiam o caminho bom ou ruim das operações. Portanto, a magia não é maligna, uma vez que pelo seu conhecimento pode-se evitar o mal e alcançar o bem. Como toda ciência, quando estudada e praticada, possui um resultado louvável se deseja o bem e a virtude, e desprezada se assim não ocorre.
Albertus era um profundo estudioso das ervas e pedras curativas e em seu livro DAS VIRTUDES DAS ERVAS faz uma descrição do poder e do uso de 16 delas. Para que as ervas ajam em toda a sua força é preciso observar as épocas e estações propícias ao seu colhimento, e a maneira certa de prepará-las e ministrá-las.

3. Da quinta erva e um amuleto de amor: em latim, Provinca ou Provinsa... em tempos remotos era conhecida na Caldéia por Interisi; pelos gregos, Vorax, pelos ingleses é planta Periwinkle.

Para fazer surgir o amor entre um homem e uma mulher pulverize a Provinca junto com minhocas da terra e faça um embrulho com outra erva, a Semperuina, conhecida em português por Pervinca, isto feito, devem ambos a usarem na comida.

4. Da quarta erva e um amuleto para a vitória: Chamada pelos caldeus de Aquillaris, est erva costuma surgir quando as andorinhas e as águias constroem seus ninhos. É conhecida dos gregos que a chamam de Vallias, e Celidonia pelos latinos; Celindine, os ingleses.

Se um homem, qualquer um, fizer um amuleto desta erva e o coração de uma toupeira, será capaz de derrotar todos os inimigos, saindo vencedor em todas as demandas, debates e batalhas.

4.1. Irás morrer... ou não?

Para saber se um homem doente vai morrer ou não, basta que se coloque a Celindine na cabeça deste. Se ele estiver com os dias ou as horas contadas, cantará em voz alta; senão, cairá em prantos.

Continua...



Do livro A TRADIÇÃO SECRETA DA MAGIA; Idries Shah; Editora Bertrand Brasil


Postar um comentário