segunda-feira, 1 de setembro de 2008

UM SOM DE CLARINETA



Um som de clarineta
Que não sai de minha cabeça
Por onde andará a pequena Julieta?

Foi em um fim de tarde
Um passeio no parque

Julieta dançava
E a clarineta tocava
E minha cabeça...
ai minha cabeça...Rodava...

O vento quis bailar também
E soprou por todo o parque...
Arrepiou e tanto se empolgou
Que pela pequena Julieta se apaixonou

Era um lindo dia...
E Julieta deixou-se em suas asas levar
Ponto colorido no céu pairando livre no ar
Feito pipa de papel
até lentamente por entre as nuvens desaparecer
Tocando a clarineta sem parar

Toca toca toca clarineta
Martela tuas notas em minha cabeça
Já que eu perdi a pequena Julieta...

Foi um dia um sonho uma ousadia pura magia...
Acho que Julieta e a melodia da clarineta
Só existem em minha cabeça...

Enlouqueci?

Postar um comentário