segunda-feira, 11 de agosto de 2008

VELHO AO LUAR

Um velho sentado cismava ao luar
E os raios da lua a branca cabeça lhe afagavam.
Pernas cruzadas, mão na fronte e bengala...
Bela estátua prateada, moldada nas oficinas da noite  
 feita de sonho e mansidão...
Só silêncio e solidão...
Postar um comentário