sexta-feira, 13 de junho de 2008

QUIS BRINDAR-TE COM UMA CANÇÃO



Quis brindar-te com uma canção e deixei que o coração a começasse.
O coração rimou com a paixão, que desesperadamente voou para o aconchego dos teus braços.
Teus braços a envolveram, mas não suportaram a angústia de viverem entrelaçados e relaxando o abraço, deixou-a solta, vagando perdida no espaço.
A paixão muito chorou, mas sumiu, misturada à poeira do infinito!
Postar um comentário