sábado, 24 de maio de 2008


Partiu a caravana dos sonhos.
Não importa o destino, somente a viagem
Pelo caminho os peregrinos misturam-se à poeira e ao brilho das estrelas,
mas eles partem em busca do sol!

***

Dia cinzento!
Gosto dele assim, quando me sento
em uma velha cadeira, no sossego do jardim,
para ouvir cantarem os passarinhos.

***

Voam os pombos no céu. Fim de tarde.
Na rua vazia, o sol deita seus últimos raios.
Alguém sentado à soleira de uma porta... espera!

***

Noite escura!
No telhado
o soluço da chuva.
Postar um comentário