sábado, 5 de abril de 2008

UM TOQUE A MAIS...



Quando ele tocava, o dia ficava menos triste; tudo se enchia de música, e ele era todo contentamento.
O inferno transmudava-se em paraíso, e a esperança; débil e enganoso sentimento, como principal convidada, adentrava a casa e, educadamente, sorria para todos.
O sol, penetrando pela janela aberta, as sombras dissipava e sobre o adorável músico estendia seu manto de luz.
Inesquecível!
A partitura de Autumn Leaves sempre ao alcance: perto do maço de cigarros e do copo de água.
O rock e o blues na cabeça e no coração; o jazz na palma da mão; o funk e o soul saltando, no ágil dedilhar das cordas do instrumento.
Agora, o baixo e o violão, encostados em um canto, aguardam o retorno de quem não mais irá retornar.
A casa está vazia; apagaram-se as luzes, mas Eu sei que vou te amar, solfejado, ainda ecoa em meus ouvidos.
O legado que deixou é feito de música; paz e amor, mas, a saudade e a dor são as partes que me tocam.



Do livro  RÉQUIEM; Virgínia Allan; Editora Scortecci
Postar um comentário